compras

Déjà-vu: as sandálias feias voltaram para assombrar o verão das portuguesas

Já foram associadas aos miúdos ou aos pais com gosto questionável — agora todos as calçam. Reunimos alguns modelos.
Estão de volta.

Corria o ano de 1996, no regresso de uma viagem de spa à Alemanha, a designer germano-americana Margot Fraser descobriu umas sandálias de cortiça inusitadas. Ficou encantada, mas rapidamente percebeu que a maioria das sapatarias não as vendia porque as consideravam feias. Só as encontrou quando entrou numa loja de produtos naturais onde os hippies faziam compras.

Já quase todos devemos ter ouvido falar na expressão ugly sandals — também aplicado aos sapatos ou sapatilhas, por exemplo. A expressão surgiu, de facto, com as famosas Birkenstocks, até passou para as sandálias de borracha com aberturas laterais (em inglês, jelly shoes) e, mais tarde, até para os modelos com pelo. Exemplos não faltam.

Desta vez, foi a vez das sandálias de pescador se tornarem o hit do momento. Práticas, utilitárias e muito versáteis, são conhecidas pelas várias tiras cruzadas, uma sola robusta e por oferecerem uma cobertura parcial dos pés, especialmente nos dedos e no dorso. O nome é uma alusão aos acessórios usados por quem se dedica às artes da pesca.

Outrora reservadas para os pais obcecados por caminhadas (que, naturalmente, as usavam sempre com meias), começaram a ser adotadas por outras demografias. Muito graças à influência do Instagram e dos maiores influenciadores de moda, que têm trazido de volta muitas tendências pouco consensuais.

De 2019 em diante, este tipo de sandálias ganhou um lugar de destaque nas coleções de primavera-verão, sobretudo após marcas como a Marni ou a The Row terem lançado alguns modelos. Dos designs de criados por Gabriela Heast às opções com o monograma da Prada, deixaram se ser pouco cool para se tornarem cobiçados.

A nostalgia é um dos atrativos deste tipo de sandálias, que muitos associam à infância. Durante anos, este modelo pensado para os miúdos foi muito popular. Acabou por cair em desuso, mas agora foi recuperado pelas novas gerações, graças à massificação deste estilo para adultos.

Outros dos fatores que contribuem para o sucesso é a versatilidade, já que podem ser utilizadas todo o ano. Com mais cobertura do que um chinelo e mais arejado do que os mocassins, funciona tanto em looks para os dias mais quentes como mais frescos, podendo ser utilizadas durante vários meses.

Muitos destes modelos são feitos em materiais duráveis, como o couro ou alternativas sintéticas, o que aumenta a sua vida útil. É importante lembrar que o seu design robusto foi idealizado para ser ideal para atividades ao ar livre, pelo que é um investimento pensado para durar no armário.

Além de confortáveis, também são extremamente fáceis de combinar. Com um vestido, uma saia, umas calças de ganga ou uns calções, parece que não há outfit em que não se enquadram. No verão, pode optar por um look casual com calções de linho, uma camisa básica e acessórios despojados.

Embora as Birkenstock Bostons, as grandes pioneiras das ugly sandals, se mantenham extremamente populares — têm concorrência de peso. O mundo piscatório voltou a estar na crista da onda. Se ainda não viu este tipo de sandálias de pescador nas ruas, não tem estado atenta.

Carregue na galeria para conhecer uma seleção com modelos de vários estilos, preços e marcas — a partir dos 24,95€.

MAIS HISTÓRIAS DE CASCAIS

AGENDA